Serviço Diocesano da Catequese

segunda-feira, 24 de maio de 2021

"Vitaminas de Esperança" na peregrinação das crianças a Fátima


O Santuário de Fátima propõe uma "peregrinação pelo coração" para as crianças que, devido à situação sanitária, ainda não vão poder reunir-se presencialmente na Peregrinação Nacional das Crianças, que habitualmente se realiza no dia 10 de junho. As palavras de Nossa Senhora a Lúcia, na aparição de 13 de junho, “E tu, sofres muito? Não desanimes. O meu imaculado coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá a Deus”, são o ponto de partida para a esperança que orienta esta proposta.

Partindo da história de Fátima, contada por Lúcia, as crianças são convidadas a jogar em familiar com as “Vitaminas de Esperança”, um jogo de tabuleiro que “pretende ajudar, neste tempo de pandemia, a crescer com Lúcia, Francisco e Jacinta na esperança de Deus e a levá-la aos outros".

Em cada semana, até ao dia 10 de junho, vão ser disponibilizados na página do Santuário, prontos a descarregar e a imprimir, o tabuleiro do jogo em partes sucessivas (uma parte do tabuleiro por semana) e os respetivos materiais de “Vitaminas de Esperança”: folha de instruções, peões, um dado, cartões das casas-desafio, estrelas da esperança e uma folha com indicação para as casas Altos & Baixos.

No dia 10 de junho haverá a transmissão em direto das celebrações da Peregrinação das Crianças através dos canais digitais do Santuário de Fátima, e o desvendar do mistério da última casa do jogo "Vitaminas de Esperança".

Os materiais estão prontos para descarregar na página do Santuário (AQUI), onde também se pode visualizar o vídeo que lança esta proposta.


terça-feira, 11 de maio de 2021

Catequese e Família: apresentação de projetos de catequese

28 de maio | 21h | Online

Apresentação dos projetos da CATEQUESE FAMILIAR
e da ESCOLA PAROQUIAL DE PAIS

Dia 28 de maio, sexta-feira, às 21h, o Serviço Diocesano de Catequese de Leiria-Fátima promove um encontro de formação online para a apresentação dos projetos da Catequese Familiar e da Escola Paroquial de Pais.

Convidam-se, para este serão, os párocos, catequistas, pais e outros agentes de pastoral que possam estar interessados em conhecer melhor estas propostas que procuram envolver as famílias na dinâmica das catequeses das crianças.

Para participar, é obrigatória a inscrição, que deve ser feita até ao dia 26 de maio NESTE FORMULÁRIO.


Catequese Familiar
A Catequese Familiar vem reformular a iniciação cristã das crianças, saindo do esquema escolar, envolvendo os pais e valorizando o domingo. É um itinerário estruturado por etapas (meses: de Outubro a Julho) e cada etapa articulada em quatro semanas: 1ª Semana – Em Casa (Diálogo em família); 2ª Semana – Na paróquia (Encontro de pais); 3ª Semana – Em Casa (Diálogo em família); 4ª Semana – O Domingo em família (Encontro de Pais / Catequese das crianças).

Escola Paroquial de Pais
A Escola Paroquial de Pais é um projeto, acessível e prático, inspirado num modelo de catequese de adultos, especialmente direcionado para os pais que pedem a educação cristã dos seus filhos. Nasce da necessidade sentida, por catequistas e famílias, de aproximação e colaboração mútua, favorecendo as competências educativas dos pais e outros familiares. Para cada ano da infância, estão preparados 6 encontros de formação para os pais (publicados pelo SNEC em dois volumes), a realizar ao longo do ano pelo catequista que acompanha o grupo ou outro animador paroquial.



segunda-feira, 10 de maio de 2021

Papa institui o ministério laical de Catequista

«Ministério antigo é o de Catequista na Igreja», são as palavras iniciais da Carta Apostólica sob Motu Proprio, em latim «Antiquum Ministerium», que dão o nome a este documento pelo qual o Papa Francisco declara que em virtude da autoridade apostólica, institui o ministério laical de Catequista.

Reconhecendo que já nos escritos do Novo Testamento se podem encontrar os primeiros exemplos de catequistas, ou mestres, e que «desde os seus primórdios, a comunidade cristã conheceu uma forma difusa de ministerialidade, concretizada no serviço de homens e mulheres que, obedientes à ação do Espírito Santo, dedicaram a sua vida à edificação da Igreja», entre os quais «a presença concreta de batizados que exerceram o ministério de transmitir, de forma mais orgânica, permanente e associada com as várias circunstâncias da vida, o ensinamento dos apóstolos e dos evangelistas» (nº 2), o Papa Francisco apresenta resumidamente toda a obra de evangelização que foi exercida pelos catequistas ao longo da história da Igreja.

Olhando a realidade atual, e os desafios que ela lança à Igreja, reforça a importância do apostolado laical: homens e mulheres, chamados pelo Espírito, e enviados «para irem ao encontro de tantas pessoas que esperam conhecer a beleza, a bondade e a verdade da fé cristã». Na globalidade da tarefa evangelizadora da Igreja, o Catequista tem uma função peculiar, pois «é chamado, antes de mais nada, a exprimir a sua competência no serviço pastoral da transmissão da fé que se desenvolve nas suas diferentes etapas: desde o primeiro anúncio que introduz no querigma, passando pela instrução que torna conscientes da vida nova em Cristo e prepara de modo particular para os sacramentos da iniciação cristã, até à formação permanente que consente que cada batizado esteja sempre pronto «a dar a razão da sua esperança a todo aquele que lha peça» (cf. 1 Ped 3, 15). O Catequista é simultaneamente testemunha da fé, mestre e mistagogo, acompanhante e pedagogo que instrui em nome da Igreja. Uma identidade que só mediante a oração, o estudo e a participação direta na vida da comunidade é que se pode desenvolver com coerência e responsabilidade» (nº 6).

O Papa Francisco lembra ainda que «este ministério possui uma forte valência vocacional, que requer o devido discernimento por parte do Bispo e se evidencia com o Rito de instituição. De facto, é um serviço estável prestado à Igreja local de acordo com as exigências pastorais identificadas pelo Ordinário do lugar, mas desempenhado de maneira laical como exige a própria natureza do ministério. Convém que, ao ministério instituído de Catequista, sejam chamados homens e mulheres de fé profunda e maturidade humana, que tenham uma participação ativa na vida da comunidade cristã, sejam capazes de acolhimento, generosidade e vida de comunhão fraterna, recebam a devida formação bíblica, teológica, pastoral e pedagógica, para ser solícitos comunicadores da verdade da fé, e tenham já maturado uma prévia experiência de catequese. Requer-se que sejam colaboradores fiéis dos presbíteros e diáconos, disponíveis para exercer o ministério onde for necessário e animados por verdadeiro entusiasmo apostólico» (nº 8).

Assim, o Papa institui o ministério laical do Catequista (nº 8), dando indicações para que seja publicado o respetivo Rito de Instituição, e convida as Conferências Episcopais a estabelecer o itinerário formativo e os critérios normativos para o acesso ao mesmo e, assim, este ministério se torne uma realidade a nível local.

O documento «Antiquum Ministerium» pode ser lido na sua totalidade AQUI.

sexta-feira, 7 de maio de 2021

9 a 16 de maio: Semana da Vida

A Semana da Vida decorre de 9 a 16 de maio, com o tema “A vida que nos toca, a vida que sempre cuidamos”.

Na apresentação desta semana, o Assistente do Departamento Nacional da Pastoral Familiar (DNPF), afirma que "no contexto de pandemia que temos vivido, a nossa vida, marcada por tantas privações e dificuldades, veio mostrar-nos de forma mais clara a nossa fragilidade, mas por outro lado, conduziu-nos a saborear a vida como um bem tão precioso. Foi-nos possível redescobrir o sentido da família, onde a vida acontece, valorizar a importância dos amigos, quando tantas crianças e jovens se viram privados de se encontrarem, estimar o lugar dos idosos na família e na sociedade que marcados por uma profunda solidão, nos fizeram sentir a necessidade e o valor do encontro". Neste sentido, refere, esta Semana da Vida "há de tocar cada um de nós, a não perdermos tempo na vida, mas a gastarmos tempo uns com os outros. Temos tanto para dar e para receber. É urgente amarmos a vida mesmo no meio das dificuldades e das dores".

O DNPF disponibiliza diversos materiais de apoio para a vivência desta Semana: https://dnpf.pt/

quarta-feira, 7 de abril de 2021

Escuta a voz de Deus

Catequese e concurso para a Semana das Vocações
18 a 25 de abril de 2021



O Serviço de Animação Vocacional (SAV) preparou uma catequese para ser feita nos grupos da Diocese durante a próxima Semana de Oração pelas Vocações, que vai decorrer entre 18 e 25 de abril.

O objetivo é levar as crianças e adolescentes a refletir sobre o conceito de vocação, a partir do texto do chamamento de Samuel e de alguns testemunhos contemporâneos que são disponibilizados em 6 vídeos que ilustram várias vocações e formas de estar em Igreja.

Esta catequese, "Escuta a voz de Deus", pretende, ainda, que as crianças e adolescentes sintam que o Senhor chama cada um a seguir a sua voz.

Concurso de desenho e de vídeo
A partir desta catequese, o Serviço de Animação Vocacional lança um concurso diocesano para o melhor desenho e o melhor vídeo.

O concurso de desenho, com o tema “A minha vocação para uma vida feliz”, destina-se às crianças do 1º ao 5º ano. Haverá 3 desenhos vencedores que receberão um prémio: um dia diferente em Fátima para a família.

O concurso de vídeo, com o tema “Vida feliz, vocação a valer!”, destina-se aos adolescentes do 6º ao 10º ano. Haverá 3 vídeos vencedores que receberão também um prémio: um dia diferente em Fátima para a família.

O esquema da catequese, com mais indicações para os concursos, está disponível em:
- Formato editável: bit.ly/escuta-a-voz-de-Deus-editavel
- Formato pdf: bit.ly/escuta-a-voz-de-Deus-pdf

quinta-feira, 1 de abril de 2021

«Ressuscitou: não está aqui»


DOMINGO DA PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO
Campanha para a Quaresma | 4 de abril de 2021




Viram um jovem sentado do lado direito, vestido com uma túnica branca, e ficaram assustadas. Mas ele disse-lhes: «Não vos assusteis. Procurais a Jesus de Nazaré, o Crucificado? Ressuscitou: não está aqui. Vede o lugar onde O tinham depositado. Agora ide dizer aos seus discípulos e a Pedro que Ele vai adiante de vós para a Galileia. Lá O vereis, como vos disse».

Cf. Mc 16, 1-8

Escuta e acompanha um momento de oração em áudio, disponível AQUI.

Senhor Jesus,
hoje escutamos e celebramos
a maior boa notícia de todos os tempos:
Tu estás vivo, ressuscitaste, o túmulo está vazio!
Acolher a tua presença, escutar a tua Palavra e seguir o teu exemplo
é o caminho da vida eterna,
dessa vida boa, bela e feliz que queres partilhar connosco.
Ajuda-nos a vencer todos os medos
e a viver na certeza de que vais sempre à nossa frente.
Envia-nos e faz de nós testemunhas da tua ressurreição.

Nós te pedimos pelas crianças e adolescentes da catequese e suas famílias, para que, acolhendo a Boa Nova da ressurreição, sejam testemunhas da vida e da esperança no mundo.



Desafios para a semana:
  1. Colocar um ramo de flores junto da Bíblia, no “Canto da Palavra”.
  2. Ao longo desta semana, temos o desafio rezar o texto do Evangelho deste domingo, e partilhar uma mensagem pelo telemóvel ou nas redes sociais, inspirada no que hoje escutámos:
    «Na Eucaristia, Jesus envia-nos a anunciar a alegria da ressurreição!»

  3. Alargar o "Canto da Palavra" para fora de casa: à porta de casa, no exterior, coloca uma cruz ornamentada com flores (brancas). Estas cruzes podem ser fotografadas e partilhadas nas redes sociais.
Para os mais pequenos, está disponível uma proposta AQUI.

Materiais da Campanha da Quaresma disponíveis AQUI.

quinta-feira, 25 de março de 2021

«Tomai: isto é o meu Corpo»

DOMINGO DE RAMOS NA PAIXÃO DO SENHOR
Campanha para a Quaresma | 28 de março de 2021



Enquanto comiam, Jesus tomou o pão, recitou a bênção e partiu-o, deu-o aos discípulos e disse: «Tomai: isto é o meu Corpo». Depois tomou um cálice, deu graças e entregou-lho. E todos beberam dele. Disse Jesus: «Este é o meu Sangue, o Sangue da nova aliança, derramado pela multidão dos homens».
Cf. Mc 14, 1 – 15, 47

Escuta e acompanha um momento de oração em áudio, disponível AQUI

Senhor Jesus,
antes da tua morte na cruz, na hora da despedida,
não nos deixaste uma lembrança, uma recordação simbólica,
uma imagem, ou um objeto querido de estimação…
Tu deixaste-te a ti mesmo com todo o amor entregue por nós
no dom do Pão e do Vinho, Corpo e Sangue,
a tua presença real e total, vivo, ressuscitado.
Obrigado, Jesus, por te quereres fazer assim presente
e “escondido” para nós, na Eucaristia.

Nós te pedimos pelas crianças e adolescentes da catequese e suas famílias, para que acolham a tua presença real na Eucaristia, e cresçam no desejo de te escutar na Palavra e de te receber na Comunhão.



Desafios para a semana:
  1. Colocar uma cruz junto da Bíblia, no “Canto da Palavra”.
  2. Ao longo desta semana, temos o desafio rezar o texto do Evangelho deste domingo, e partilhar uma mensagem pelo telemóvel ou nas redes sociais, inspirada no que hoje escutámos:
    Na Eucaristia, celebramos a oferta da vida de Jesus por nós!
  3. Alargar o "Canto da Palavra" para fora de casa: em casa um crucifixo; à porta de casa, no exterior, uma cruz ornamentada com verdura. No Domingo de Páscoa, essa mesma cruz passa a ser ornamentada com flores (brancas). Estas cruzes podem ser fotografadas e partilhadas nas redes sociais.
  4. Para os mais pequenos, está disponível uma proposta AQUI.

Materiais da Campanha da Quaresma disponíveis AQUI.